Bem-Vindo a este espaço.
Todos os comentários, discussões e debates são bem-vindos independentemente da opinião expressa estar ou não de acordo com a minha. Para tal é necessário cumprir quatro requisitos: respeito, tolerância, educação e escrever correctamente! Reservo-me, no entanto, ao direito de encerrar qualquer tópico quando assim o entender, bem como, de remover qualquer comentário que considere não respeitar as regras acima mencionados! Obrigado e participe!
________________________________________________

Terça-feira, 11 de Setembro de 2007

Convexo

Já passaram Os Três Dias do Ano!
 
O ambiente numa festa é sempre aquele que fazemos dele e, nesta Festa, gerou-se um bom ambiente. Amigos de longa data que há muito não estavam assim... despreocupados, “desstressados”, livres, soltos. Foi bom!...
 
A Festa tinha um bom cartaz.Nada de nomes muitos sonantes, mas com uma grande oferta musical. Muito Jazz, muito Blues, muito Adriano, muito Zeca... parecia um programa feito por mim!...
Também haviam os Blind Zero, Sam The Kid ou Blasted Mechanism. Não vi nenhum deles! É que não desfazendo, a verdadeira Festa faz-se nos palcos pequenos, onde estão aqueles que ninguem ouviu falar, mas que nos brindam com agradáveis surpresas e concertos intimistas; está no convivio entre jovens dos 8 aos 80 anos (literalmente); está nas tasquinhas!
 
Este ano não consegui ir ao teatro. O tal bom ambiente tinha repercussões no dia seguinte e, como gosto de ir de manhã ou a seguir ao almoço, digamos que... não estava ainda disponível  Bienal pareceu-me mais fraca que o habitual; e no ano em que tinha decidido gastar os 75€ pelo primeiro vinil d’O Trovante (uma raridade) este, ao contrário dos anos anteriores, não havia na Feira do Disco!
 
Em termos de concertos não vi nem metade do que estava planeado. A tal quantidade na oferta levava a que houvessem alguns sobrepostos. Mas a Festa é assim, nunca sai como planeamos. É sempre uma surpresa, uma aventura! Também, quando a nossa entrada se faz pelos Mojitos de Cuba ou pela Caipiroska do Brasil, e ainda temos que atravessar todo o recinto, e tasquinhas, até chegar aos palcos!...
Mas não podia faltar à Brigada, que este ano homenageou o Adriano. Confesso que não foi dos melhores que já vi, mas à noite, os romenos Fanfare Ciocarlia animaram ao bom som "Kusturica", como lhe costuma chamar. O Sábado à noite foi soberbamente encerrado com os Chicago Blues Harp All Stars, num concertoem que o "bezidróglio" encaixou perfeitamente na minha cabeça com os acordes da banda. Fantástico!
No entanto, o ponto máximo estava para vir... Domingo ao início da noite... no Palco 1º de Maio, junto ao Lago: Jacinta!

A “nossa” Jazzista apresentou o seu ultimo album, lançado na Festa. “Convexo” é uma homenagem ao Zeca, num arranjo jazzistico das suas músicas. E que arranjo!...
O Zeca é uma referência na música portuguesa, sendo cantado por qualquer músico que se preze. GNR, UHF, Clã, Sitiados ou Delfins têm versões de músicas do Zeca, assim como tantos outros o cantam: Sérgio Godinho, José Mário Branco, Amélia Muge, Cristina Branco, Camané, João Afonso, Vitorino, Janita... e perdoem-me as pessoas que ficaram esquecidas”. Tantos que é impossível referi-los a todos!
 
Conheço toda a obra do Zeca, assim como as versões que se fizeram. Mas nenhuma se compara ao que assisti no Domingo à noite! Pode parecer um sacrilégio o que vou dizer, mas... superou o Zeca! Foi a primeira vez que senti isto, e não foi pelo “bezidróglio”!
Quando passei pela Feira do Disco encontrei-a a dar autógrafos... foi também a primeira vez que pedi um! Assinou-me o CD e eu, para retribuir aquele momento inesquecível que ela me tinha propocionado, dei-lhe o Cravo Vermelho já “amarrotado” que tinha no bolso. Tinha-me apaixonado!
Publicado por jpgn às 09:43
Abrir tópico | Comentar... | Comentários (22)
Terça-feira, 7 de Agosto de 2007

O Pequeno Galo Vermelho

 

O recente tópico do Intergalacticrobot fez-me ir buscar a brilhante interpretação dos Doors de Little Red Rooster, acompanhados à harmonica por John Sebastian.

 

 

(a ouvir no link)

Man, that's what I call a New York join...

You can pick your teeth with a New York join..,

 

 

I had a little red rooster
Too lazy to crow for day.
I had a little red rooster
Too lazy to crow for day.
Keep everything in the barnyard
Upset in every way.
Dogs begin to bark
The hounds begin to howl.
Dogs begin to bark
The hounds begin to howl.
Look out strange kin people
The rooster's on the prowl.
If you see my little red rooster
Please drive him home.
If you see my little red rooster
Please drive him home.
Ain't been no peace in the barnyard
Since my little red rooster been gone.


SECÇÕES:
Publicado por jpgn às 22:47
Abrir tópico | Comentar... | Comentários (2)
Quinta-feira, 19 de Julho de 2007

Nostalgia...

Oh I wish I was a punk rocker with flowers in my hair
In 77 and 69 revolution was in the air
I was born too late into a world that doesn't care
Oh I wish I was a punk rocker with flowers in my hair

When the head of state didn't play guitar,
Not everybody drove a car,
When music really mattered and when radio was king,
When accountants didn't have control
And the media couldn't buy your soul
And computers were still scary and we didn't know everything

When pop-stars still remained a myth
And ignorance could still be bliss
And when God Saved the Queen she turned a whiter shade of pale
When my mom and dad were in their teens
And anarchy was still a dream
And the only way to stay in touch was a letter in the mail

When record shops were still on top
And vinyl was all that they stocked
And the super info highway was still drifting out in space
Kids were wearing hand me downs,
And playing games meant kick around
And footballers still had long hair and dirt across their face

I was born too late to a world that doesn't care
Oh I wish I was a punk rocker with flowers in my hair


Sandi Thom -
I wish I was a punk rocker (with flowers in my hair)

SECÇÕES:
Publicado por jpgn às 10:50
Abrir tópico | Comentar...
Quarta-feira, 18 de Julho de 2007

Rosa dos Ventos

Muito bom o que vi do concerto de ontem na Praça do Pelourinho em Mafra da

Rosa dos Ventos, um grupo de Musica Tradicional Portuguesa.

É bom ver que ainda há quem se preocupe em mostrar a nossa tradição, na boa senda da Brigada Vitor Jara, do Fausto ou do Zeca.

E foi bom ouvir, numa terra onde não se comemora o 25 de Abril, temas imortalizados pelo Zeca como o Entrudo, Maria Faia ou o Milho Verde!


SECÇÕES:
Publicado por jpgn às 16:54
Abrir tópico | Comentar... | Comentários (6)
Terça-feira, 19 de Junho de 2007

Julho em Grande!


Cool Jazz Festival
- Jardim do Cerco, Bilhetes de 20€ a 40€
    8 de Julho: Mariza e Amigos (Carlos do carmos, Rui Veloso e Tito Paris)
    10 de Julho: Buena Vista Social Club
 
Noites da Cigarra - Praça do Pelourinho, Entrada Livre
    15 de Julho: Blind Zero
    17 de Julho: Rosa dos Ventos (Música Tradicional Portuguesa)
    18 de Julho: Dying Dream (Banda do Concelho de Mafra - Punk/Rock)
    19 de Julho: Serva La Bari (Música Flamenga)
    21 de Julho: EZspecial
 
Verão Cultural
    12 de Agosto: Concerto de Jazz por Mário Laginha - Auditório Municipal Beatriz Costa, Entrada Gratuíta


SECÇÕES:
Publicado por jpgn às 11:42
Abrir tópico | Comentar...
Sexta-feira, 1 de Junho de 2007

Dia 1 de Junho - Dia da Criança


Para todas as crianças que não o foram!

RONDA DO SOLDADINHO

Um e dois e três
Era uma vez
Um soldadinho
De chumbo não era
Como era
O soldadinho

Um menino lindo
Que nasceu
Num roseiral
O menino lindo
Não nasceu
P'ra fazer mal
Menino cresceu
Já vai à escola
De sacola
Um e dois e três
Já sabe ler
Sabe contar

Menino cresceu
Já aprendeu
A trabalhar
Vai gado guardar
Já vai lavrar
E semear
Menino cresceu
Mas não colheu
De semear
Os senhores da terra
O mandam p'ra guerra
Morrer ou Matar

Os senhores da guerra
Não matam
Mandam matar
Os senhores da guerra
Não morrem
Mandam morrer
A guerra é p'ra quem
Nunca aprendeu
A semear
É p'ra quem só quer
Mandar matar
Para Roubar
Dancemos meninos
A roda
No roseiral
Que os meninos lindos
Não nascem
P'ra fazer mal

Soldadinho lindo
Era o rei
Da nossa terra
Fugiu para França
P'ra não ir
Morrer na guerra

Soldadinho lindo
Era o rei
Da nossa terra
Fugiu para França
P'ra não ir
Matar na guerra


José Mário Branco

SECÇÕES:
,
Publicado por jpgn às 18:58
Abrir tópico | Comentar...
Quarta-feira, 30 de Maio de 2007

Bico Calado

Quem diria que foi escrito em... 1976!

"
Se eu fosse mal educado
dizia que é muito feio
construir o socialismo
com fascistas de permeio.

Mas como não sou, eu fico
cego, surdo, mudo e quedo
a repetir uma história
sem lhe saber o enredo.

Por falar em socialismo
lá porque alguém o apregoa
não quer dizer que não esteja
a dizer coisas à toa.

E lá porque alguém nos fala
também em revolução
não quer dizer que não esteja
a vender lobo por cão.

Eh lá bico calado
muita coisa para dizer
eh lá bico calado
muita luta para vencer.

Tenho bichos carpinteiros
não consigo ficar quieto
meto-me no que não devo
no que devo não me meto.

Não consigo ficar quieto
devo estar mas é doente
quanto mais ando para trás
mais quero andar para a frente.

E quando olho para a frente
vejo um oftalmologista
que me atira areia aos olhos
e que tem poeira na vista.

É que ao olhar para isto tudo
Há dois olhares bem distintos
o dos que vivem à larga
e o dos que apertam os cintos.

Chamo as coisas pelo nome
pão é pão e queijo é queijo
fome é fome e povo é povo
saúde é que eu vos desejo.

E se comeste hoje a carne
amanhã róis o osso
se comeste ontem a ameixa
hoje chupas o caroço.

E por falar em comida
voltemos à vaca fria
será que a boca do lobo
já não morde como mordia?

Ou será que já voltamos
à pureza inicial
em que o lobo ainda era
um encanto de animal?

Eh lá bico calado
muita coisa para dizer
eh lá bico calado
muita luta para vencer.
"

Sérgio Godinho

SECÇÕES:
,
Publicado por jpgn às 11:06
Abrir tópico | Comentar... | Comentários (1)

Ai... Portugal!

"

Ai, Portugal
dar-te conselhos é bem pouco original
(mas) se realmente não quiseres querer-te mal
olha p´ra ti, ó Portugal
e não te deixes assim vestir

O meu país
foi outro dia ao alfaiate encomendar
"toilettes" novas p´ro mundo se embasbacar
e se dizer, e se elogiar
que bem, que chique
que beleza
para falar com franqueza
parece outro com esse ar

Mas há coletes que são de forças
por mais que o digam não ser
não te deixes assim vestir
não te deixes assim vestir

Ai, Portugal

Ao meu país
o alfaiate respondeu: venha cá
quero saber com que linhas se coserá
o fato feito que fará
a sensação das redondezas
bem que eu não tenha a certeza
que seja de elogiar

Ai, Portugal
dar-te conselhos é bem pouco original
(mas) se realmente não quiseres querer-te mal
olha p´ra ti, ó Portugal
e não te deixes assim vestir

O meu país
outrora usando fraque, luva e paletó
se rebentar pelas costuras, é só
que o fato que é da trisavó
não é necessariamente
aquele que no presente
nos fará soltar um "oh!"

Porque há coletes que são de forças
por mais que o digam não ser
não te deixes assim vestir
não te deixes assim vestir

"


 

Sergio Godinho


SECÇÕES:
,
Publicado por jpgn às 10:56
Abrir tópico | Comentar...

Muda!


"Ver-te a sorrir, eu nunca te vi
E a cantar, eu nunca te ouvi
Será de ti ou pensas que tens
Que ser assim
Olha que a vida não,
Não é nem deve ser
Como um castigo que
Terás que viver"

António Variações

SECÇÕES:
,
Publicado por jpgn às 10:45
Abrir tópico | Comentar...
Quarta-feira, 23 de Maio de 2007

Eu hoje venho aqui falar

Dedicada ao nosso Governo


"

Eu hoje venho aqui falar
duma coisa que me anda a atormentar
e quanto mais eu penso mais eu cismo
como é que gente tão socialista
desiste de fazer o socialismo
é querer fazer arroz de cabidela
sem frango nem arroz nem a panela

Eu hoje venho aqui falar
duma coisa que me anda a atormentar
e quanto mais eu penso mais eu vejo
que esta grande obra de reconstrução
parece mas é uma acção de despejo
é como para instalar uma janela
atirar primeiro os vidros para a viela

Eu hoje venho aqui falar
duma coisa que me anda a atormentar
e penso e vejo de todas as cores
já libertaram pides e bombistas
deve ser para lá por trabalhadores
é como lançar cobras na cidade
e pôr dentro dentro da jaula a liberdade

Eu hoje venho aqui falar
duma coisa que me anda a atormentar
e vejo e de ver tiro conselho
aquilo que é mesmo reforma agrária
é para alguns o demónio vermelho
esses querem é ver anjos cor-de-rosa
entre Castro Verde e Vila Viçosa

Eu amanhã posso não estar aqui
mas também, para o que eu aqui repeti...
é que eu não sou o único que acho
que a gente o que tem é que estar unida
unida como as uvas estão no cacho
unida como as uvas estão no cacho

"

Sergio Godinho

SECÇÕES:
Publicado por jpgn às 11:50
Abrir tópico | Comentar...
________________________________________________


SECÇÕES

- mensagem -

abril

actualidade

automoveis

cidadania

divagações

férias

fotografia

fotografias

memoria

memorias

memórias

musica

poesia

sociedade

todas as tags

FRESCOS:

Convexo

O Pequeno Galo Vermelho

Nostalgia...

Rosa dos Ventos

Julho em Grande!

Dia 1 de Junho - Dia da C...

Bico Calado

Ai... Portugal!

Muda!

Eu hoje venho aqui falar

QUAL É COISA QUAL É ELA

AS CANSEIRAS DESTA VIDA

Today

Day-by-Day

Cantigas do Maio

MADUROS:

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007