Bem-Vindo a este espaço.
Todos os comentários, discussões e debates são bem-vindos independentemente da opinião expressa estar ou não de acordo com a minha. Para tal é necessário cumprir quatro requisitos: respeito, tolerância, educação e escrever correctamente! Reservo-me, no entanto, ao direito de encerrar qualquer tópico quando assim o entender, bem como, de remover qualquer comentário que considere não respeitar as regras acima mencionados! Obrigado e participe!
________________________________________________

Quinta-feira, 12 de Abril de 2007

Até sempre, camarada!

A Assembleia fica, a partir de hoje, mais pobre sem o inconformismo da Odete, sem a sua sinceridade.

Odete Santos era, é o que mostra. Ali não há capas, não há o "politicamente correcto".

 

Ideais àparte, ela é um exemplo de coerência, abnegação, e dedicação àquilo em que acredita. E fá-lo sem pudor, sem papas na lingua, sem falinhas mansas, ferindo susceptibilidades (que a sua foi ferida durante tantos anos!).

 

Que bom que era se todos os politicos (independente dos quadrantes) fossem Odete Santos!

 

 

Até sempre, Camarada!


SECÇÕES:
Publicado por jpgn às 22:59
Abrir tópico | Comentar... | Comentários (1)

Patético

Há quem tenha o dom da palavra e há quem ande às voltas com um texto confuso para exprimir ideias simples. Considero ser nestes que me enquadro, por isso muitas vezes sou mal interpretado!

Vem isto a propósito do meu comentário ao lavar de roupa suja do Primeiro-Ministro, ontem na RTP, sobre a questão da sua licenciatura.
Esta manha ouvi na rádio o comentário do Antonio Barreto (se não estou enganado) que resumiu numa única palavra, tudo o que eu quis dizer: Patético!
Foi patético ver um Primeiro-Ministro como arguido, apresentando justificações, provas e documentos como num tribunal!

SECÇÕES:
Publicado por jpgn às 10:54
Abrir tópico | Comentar... | Comentários (1)
Quarta-feira, 11 de Abril de 2007

Água fria, da ribeira...

É triste um país em que as pessoas são irremediavelmente feridas na sua dignidade, na sua imagem ou no seu bom nome, por suposições e boatos!

 

É triste um país em que o Povo acredita mais na justiça jornalistica do que na Justiça, e que pelos "factos" relatados por aquela (não os reais) seja capaz de condenar alguem!

 

Mas mais triste, é ver o Primeiro-Ministro de um país sujeitar-se a este deplorável jogo mediático, vindo à televisão justificar suposições e boatos, indicios não comprovados ou calúnias!

 

 

Onde estão as Instituições que deveriam fiscalizar estes (e outros) assuntos e responder pela sua integridade?

Onde está a Assembleia da República, local onde em primeiro lugar o Primeiro-Ministro se deve justificar?

 

Nem ele, Primeiro-Ministro, acredita nelas!


SECÇÕES:
Publicado por jpgn às 22:50
Abrir tópico | Comentar...
Terça-feira, 3 de Abril de 2007

Futebol é isto

Estava eu esta manhã tomando o meu pequeno-almoço vendo as notícias do Bom Dia Portugal, quando fiquei perplexo.

 

Falava-se dos acontecimentos do Benfica-Porto: A PSP acusa o SLB de ter apresentado a colocação das claques como um facto consumado; o SLB desresponsabiliza-se e acusa a PSP de ter deixado entrar petardos no recinto; a PSP desculpa-se mostrando que um petardo é do tamanho de um cigarro; o FCP acusa o SLB de falta de organização, responsabilizando-o pelos factos ocorridos; o jornalista dizia que a claque do Porto foi colocada na bancada superior, deixando os que estavam abaixo à mercê dos objectos arremessados (!?!?).

 

E pergunto eu: qual é a quota parte de responsabilidade que cabe às pessoas que efectivamente provocaram os distúrbios?!?! Afinal de contas, onde fica aqui a postura dos adeptos?!

 

Ontem, numa reportagem sobre o jogo, via-se as imediações do Estádio repleta de policia de choque, em confronto com os adeptos. Imagens dignas de uma qualquer manifestação na América Central. E perguntava-me eu: como é que eu consigo explicar ao meu filho que tem 5 anos, que aquilo é um jogo de futebol!

 

Dizem que o povo está afastado dos estádios e que a culpa é dos dirigentes... será?!

Eu não levo o miúdo a um jogo destes, e não é por causa dos dirigentes!...


 


SECÇÕES:
Publicado por jpgn às 09:55
Abrir tópico | Comentar...
Terça-feira, 27 de Março de 2007

Big Brother dos Mortos

Tenho achado piada às necessidades que  alguns têm de explicar a vitória de Salazar como o Grande Português. E tenho achado piada porque atribuem a este concurso uma importância que não tem!

Já ouvi dizer que isto deve ser interpretado como um sinal de descontentamento do estado a que chegou a nossa Democracia; que tem a mesma validade de uma eleição qualquer; que o Povo gosta é de autoridade; etc... etc... etc...

Eu, quando na Segunda-feira de manhã ouvi na Antena 1 esta noticia, soltei uma gargalhada e pensei que estava encontrado o novo Zé Maria! Até houve directos de Santa Comba Dão, tal como haviam de Barrancos...

Quer se queira quer não, este programa não teve ponta por onde se lhe pegasse (como se pode comparar Pessoa a D. Afonso Henriques?!), não teve qualquer validade cientifca e não é representativo de absolutamente nada. Não passa de um Big Brother como o Gato demonstrou (mais uma vez de forma genial)!

As próprias sondagens, para terem alguma validade, são assentes em bases cientificas e analisadas sob esse ponto.


A prova do que digo em relação a este BBM – Big Brother dos Mortos – são os resultados da Eurosondagem, sobre o mesmo assunto, num estudo encomendado pela RTP:


Da lista de 10 finalistas do concurso da RTP «Grandes Portugueses», qual é o maior Português de sempre?

Resultado Geral:

1 -

D. Afonso Henriques

21,00%

2 -

Luís Vaz de Camões

15,20%

3 -

Infante D. Henrique

11,20%

4 -

D. João II

10,50%

5 -

Fernando Pessoa

8,80%

6 -

Marquês de Pombal

7,60%

7 -

António Oliveira Salazar

6,60%

8 -

Álvaro Cunhal

6,30%

9 -

Aristides Sousa Mendes

5,90%

10 -

Vasco da Gama

2,40%

 Os três mais são realmente, retirando o Vasco da Gama, os três últimos!


Por Sexo:

 

Feminino

Masculino

D. Afonso Henriques

20,10%

22,00%

Luís Vaz de Camões

17,00%

13,20%

Fernando Pessoa

10,80%

6,60%

D. João II

9,30%

11,80%

Infante D. Henrique

8,80%

13,80%

Marquês de Pombal

7,30%

8,00%

António Oliveira Salazar

6,90%

6,20%

Aristides Sousa Mendes

6,70%

5,00%

Álvaro Cunhal

5,50%

7,20%

Vasco da Gama

2,50%

2,20%

 

Por Faixa Etária:

 

14/24

25/34

35/44

45/59

60 ou +

D. Afonso Henriques

25,80%

22,00%

20,80%

20,50%

17,20%

Luís Vaz de Camões

19,40%

18,50%

18,80%

12,70%

8,80%

Infante D. Henrique

11,80%

10,50%

10,90%

10,00%

12,40%

D. João II

10,80%

9,00%

10,40%

11,40%

10,80%

Fernando Pessoa

9,10%

10,00%

7,80%

8,60%

8,40%

Marquês de Pombal

8,10%

7,50%

7,30%

8,20%

7,20%

António Oliveira Salazar

2,20%

5,50%

5,20%

7,30%

11,20%

Álvaro Cunhal

1,60%

5,00%

5,70%

7,70%

10,00%

Aristides Sousa Mendes

2,70%

6,50%

6,30%

6,80%

6,80%

Vasco da Gama

2,70%

2,00%

1,60%

3,20%

2,40%

Resultados da Eurosondangem para a RTP podem ser consultados em
http://www.rtp.pt/wportal/sites/tv/grandesportugueses/SondagemGrandesPortugueses.pdf



É interessante que todos os nomes são transversais à faixa etária, excepto Camões, Salazar, Cunhal e Sousa Mendes menos conhecido apenas entre os mais jovens.


É interessante, também, ver que Cunhal só ganha a Salazar na faixa etária que mais “viveu” a Revolução. Mas neste caso, fica a dúvida como seria se a sondagem fosse uniformemente distribuída pelo País.

 
É que a sondagem foi dividida do seguinte modo:

Norte (Minho, Douro e Trás-os-Montes)

20,00%

Área Metropolitana do Porto

14,10%

Centro (Beiras, Estremadura e Ribatejo)

29,60%

Área Metropolitana de Lisboa

26,70%

Sul (Alentejo e Algarve)

9,60%

 ... e toda a gente sabe que é no Sul que o PCP tem a sua força!


Que se conclui? Que, provavelmente, se em vez de um concurso BBM, fosse feito um escalonamento sério dos 10 mais Portugueses, alguns daqueles nomes não estariam presentes, nomeadamente o dos vencedores!


Enfim... do concurso em si apenas retiro a satisfação de ver a urtigária que a presença do nome de Cunhal criou em alguns! (Terá sido por isto que na sondagem, só 9,6% dos inquiridos são do Sul?!?


SECÇÕES:
Publicado por jpgn às 15:01
Abrir tópico | Comentar... | Comentários (2)
Sexta-feira, 23 de Março de 2007

GMT vs CET

Retirado de http://dn.sapo.pt/2007/03/23/tema/patroes_querem_a_mesma_hora_a_europa.html


Quatro confederações patronais escreveram ao primeiro-ministro, José Sócrates, a pedir a uniformização da hora legal em Portugal com a que está em vigor na maior parte dos países da Europa continental.


Lembro-me de nos tempos do Cavaco Silva isto já ter sido tentado e  sem resultado. Na altura, um dos mais importantes motivos para que não fosse avante, foi a violência que isso representava para as crianças que começavam as aulas ainda de noite.
Mas os tempos eram outros, e tal como se pode ler na mesma reportagem - “A unidade da hora no espaço europeu reforçaria a própria unidade europeia e contribuiria para a facilitação das relações económicas" – o que vale agora é a economia... as crianças que se adaptem!

Estou mesmo velho... eu ainda sou do tempo em que  o que ditava o dia e a noite e, consequentemente, as horas, era a posição do Sol. Agora, são as relações económicas!

Pergunto-me, se ainda tivéssemos relações económicas fortes com a Ásia se teríamos de passar a dormir de dia e a trabalhar de noite?!?!

SECÇÕES:
Publicado por jpgn às 18:12
Abrir tópico | Comentar...

Lição de Democracia?!

Retirado de http://www.portugaldiario.iol.pt/noticia.php?id=789258&div_id=291


(...)
Segundo o «Público», no conselho de governo em que Jardim transmitiu a intenção de se demitir foram tomadas mais de cem resoluções e aprovados encargos superiores a 130 milhões de euros.
Mais: a acta da citada reunião, realizada a 16 de Fevereiro, continua em aberto para viabilizar a inclusão de posteriores deliberações.
De acordo com o Jornal Oficial de 21 de Fevereiro, foram publicadas 102 resoluções, superiores a 130 milhões de euros, incluindo adjudicações de novas obras, declarações de expropriações de terrenos, concessão de avales e subsídios a clubes de futebol e trupes de Carnaval. O executivo madeirense decidiu ainda suspender a Plano de Ordenamento Turístico, de maneira a viabilizar novos projectos hoteleiros.
Apesar de se tratar de um governo de gestão, o executivo de Jardim mantém a sua actividade normal. O presidente demissionário mantém o calendário de inaugurações e intervenções políticas no período de pré-campanha.
Jardim desrespeita, deste modo, a advertência do Presidente da República, Cavaco Silva, que ao marcar eleições antecipadas sublinhou que o executivo madeirense ficava «limitado à prática dos actos estritamente necessários para assegurar a gestão dos negócios políticos da região».


Palavras para quê?
E há quem pense que a atitude de Jardim foi uma lição de Democracia!

SECÇÕES:
Publicado por jpgn às 14:26
Abrir tópico | Comentar... | Comentários (6)
Terça-feira, 20 de Março de 2007

Que é que querem agora?

Lembro-me de há uns anos o Instituto de Turismo ter concluído que os Parques de Campismo da Costa da Caparica não tinham as condições minimas de segurança, que tinham de que ser retirado o material.
- Aqui D’el Rei que não pode ser, que é um absurdo, que estas coberturas até são mais seguras, e coiso e tal...
Depois vem o “Polis” dizer que o Parques têm que saír dali.
- Ai isso é que não, daqui não arredamos pé. É uma vergonha o que nos querem fazer!
Até tiveram direito a directos de televisão com manifestações e tudo...

Agora o que querem? A culpa é de quem? Claro, do Estado e das suas Instituições. O Tuga é que nunca tem culpa nem é responsável por nada!
Foram avisados, não saíram porque não quiseram!

A mim parece-me mal que se gastem milhões para salvar uns trapos e uns barracos de madeira, só porque alguem acha que é responsabilidade do governo travar a Natureza!

Eu sou campista desde que nasci, mas aquilo não é campismo. Aquilo foi o que denegriu a imagem do campista!









Fotos retiradas de http://www.portugaldiario.iol.pt/noticia.php?id=787951&div_id=291#

SECÇÕES:
Publicado por jpgn às 18:33
Abrir tópico | Comentar... | Comentários (4)
Segunda-feira, 12 de Março de 2007

Outra verdade inconveniente

Em declarações à Sky, Hans Blix voltou agora a afirmar que a invasão do país (Iraque) foi "claramente ilegal"

"Eles (Bush e Blair) puseram pontos de exclamação em vez de pontos de interrogação."

"Eu penso que se eles nos tivessem deixado continuar as inspecções durante mais alguns meses, nesse caso teríamos conseguido ir a todos os locais considerados suspeitos pelos serviços secretos", afirmou Blix. "E uma vez que não havia armas, teríamos respondido: 'não há armas em nenhum dos locais'", acrescentou.

in Publico http://www.publico.clix.pt/shownews.asp?id=1287974&idCanal=15

SECÇÕES:
Publicado por jpgn às 09:22
Abrir tópico | Comentar...


SECÇÕES

- mensagem -

abril

actualidade

automoveis

cidadania

divagações

férias

fotografia

fotografias

memoria

memorias

memórias

musica

poesia

sociedade

todas as tags

FRESCOS:

Fado Fátima Futebol

Estranha Ditadura

Que Grandes Bombas

Coerências

Marcel Marceau

Aborto Madeirense

3-F / Submarino ao fundo

Ventos de Mudança

Radar

Diplomacia

TGV

Zezinha na campanha PS

Privatização das Estradas...

Burocracia

Segurança

MADUROS:

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007